L'INCS #1 - 5.O QUE SE ESCREVE








NOTAS SOBRE PIERRE NAVEAU
Fernanda Otoni-Brisset




Como convidado da nossa XXI Jornada da EBP-MG teremos Pierre Naveau, analista-membro da escola de Lacan que recebeu com muita satisfação nosso convite, uma vez que sua pesquisa e investigação sobre o tema “O inconsciente e a pulsão” animam seu curso atual na ECF, num percurso de Freud a Lacan.

Dentre uma vasta produção teórica/clínica, ele é autor do livro O que do encontro se escreve, cuja atualidade é surpreendente! Parte da querela do falo como uma polêmica doutrinal, passa por diversos casos clínicos e a literatura, demonstrando, através de uma escrita clara e rigorosa, até o fim do livro, o encontro do impossível ao contingente que está em jogo no encontro que engendra a solidão do ser falante.

      Naveau mostra que não é a diferença anatômica que faz a diferença. Seu livro nos permite sublinhar que a dissimetria dos sexos não corresponde à anatomia e sim à dissimetria radical entre os dois modos de gozo. Éric Laurent, que assina o prefácio do seu livro, destaca que “é do não encontro entre esses dois modos de gozo que se queixam os que se entregam a uma análise. Essa dissimetria se sobrepõe à diferença anatômica de tal modo que se impõe a ela”. Traz como exemplo que a certeza sobre o modo de gozo pode, por exemplo, levar quem a sente a querer retificar sua anatomia, concluindo que “os transexuais têm suficientemente tomado a palavra na nossa civilização para que essa  lógica do gozo não possa mais ser ignorada por todos”. Ou seja: “os segredos do encontro repousam sobre o real do inconsciente, que vem redistribuir a realidade da anatomia em várias figuras, que sozinhas podem prestar conta do nó que desenha a lógica da sexuação, o acontecimento clínico e a chicana do discurso amoroso.”

Essa é uma pista que nos permite conectar nossa investigação atual ao que Pierre Naveau, leitor de Lacan, enunciou ainda em 2000, quando esteve em Belo Horizonte: “Quando um homem ama uma mulher, ele é uma mulher”. Como nossa experiência pode ler essa enunciação?

É mesmo surpreendente aonde essa pesquisa pode nos levar e é com muita satisfação que aguardamos o que nosso colega francês poderá nos transmitir sobre a atualidade desse assunto entre nós, dezessete anos depois! Pierre Naveau e seu ensino serão muito bem-vindos entre nós!



        Pierre Naveau é Mestre de Conferências Emérito da Universidade de Paris 8; Professor da Seção Clínica de Paris-Saint-Denis, bem como as de Saint-Brieuc e Verneuil-sur-Avre; DEA em Psicologia (Universidade d'Amiens); Doutorado (novo regime) em Psicanálise (Universidade Paris 8: Tese defendida sob a direção de Jacques-Alain Miller, entitulada "A querela do falo").
Dois livros publicados:
- Les psychoses et le lien social - le noeud défait. (Paris: Editora Anthropos. 2004-2005)
- Ce qui de la rencontre s'écrit. (Paris:Editora Michèle. 2014)

 




http://jornadaebpmg.blogspot.com.br/2017/04/lincs-1-6-conexoes.html

Jornada EBP-MG