SONHO E DESEJO


SONHO E DESEJO

Os trabalhadores que cuidaram da tarefa de produzir a lanchonete e o almoço para os participantes da XVII Jornada da Escola Brasileira de Psicanálise, sentiram-se  honrados com a escolha  e  o  convite  à Suricato para  esse trabalho.   Entenderam   a aposta  e aceitaram o desafio  ao parêntese colocado (impossibilidade e  incapacidade) para pensar a condição de cada um  num bom lugar, no lugar possível, no possível  a ser feito.
Após a jornada, as pessoas que se envolveram com a “encomenda”, destacaram a importância e o lugar do trabalho, ao dizerem da confiança depositada na sua capacidade, da possibilidade de  aprender mais  para aperfeiçoar  ou mirando  o futuro, dizem  da  continuidade  na cozinha,  lugar que eu amo de paixão.
 Meu sonho era estar aqui, isso eu já realizei, mas o meu desejo  é ser entendida para conseguir ir mais longe, vendo  a Suricato crescer...  Meu sonho é trabalhar na Suricato daqui prá frente... Meu sonho é a Suricato!
O pensar e o realizar esta experiência, trouxe as palavras que expressam a riqueza de momentos como esse, por exemplo, o encontro com o cliente, o encontro com o parceiro, o encontro com o desconhecido, com o outro que dificultava o tempo todo. Os desafios apontados falam da vivência e o aprendizado do como fazer, do quão desafiador é trabalhar em equipe e o desafio da organização associada às escolhas. Anotar na comanda também foi difícil, assim como o integrar com pessoas que não conhecia.  A condição de ser a primeira vez para alguns, o agir calmamente quando tudo era muito grande, entregar o restaurante às 14:00hs  ou  ver aquela torta linda e não poder comer um pedaço...
Outras percepções localizam aqueles momentos, não como dificuldade, mas como experiência e diversão. Ter que tomar atitude e ser mais ousado.  -Quando me encontrei, produzi!
E no final, chegou-se á conclusão de que o maior desafio foi o encontro com o 3º das reticências... E para superá-lo, foi necessária a construção do cabimento da nossa presença, o cabimento do nosso trabalho, o cabimento da diferença.
Na lida com a destemperança e com os combinados que se desconstruíam ao longo do processo, a postura foi  de  elegância, como uma  resposta   à altura do evento.  Estava clara a importância e a responsabilidade ante a aposta.
O que aqui se descreve demonstra que os associados da Suricato sustentam sua empresa com seus sonhos e respondem por ela com seus corpos, histórias, desejos.
Os elogios compartilhados e o reconhecimento dos clientes foram motivo de alegria e reafirmaram um projeto.  
Os sinais de amadurecimento do grupo aparecem quando da identificação dos problemas, do reconhecimento dos limites e o pensar as soluções para as próximas oportunidades.
À Escola Brasileira de Psicanálise nosso agradecimento sincero pela aposta, que nos provoca a produção de  sonhos e sentido para a existência

Belo Horizonte, 30 de novembro de 2012.

Jornada EBP-MG